25 Maio // May 25th

Teatro Miguel Franco – 22h30

Duração // Length: 90 min. // M12

Com a presença da realizadora e actriz Inês Sá Frias // With the director and actress Inês Sá Frias
NEM A GENTE JANTA
Inês Sá Frias (Portugal)
[Estreia da série em formato filme]

Despejada e a lidar com a solidão – e confrontada com a demência do avô –, Inês refugia-se na figura imaginária do falecido pai.


Inês, 25 anos, divide casa com um amigo, Luís, também da sua idade. Depois de receberem um aviso de despejo por parte da sua senhoria, vivem o sofrimento cada vez mais comum entre os jovens lisboetas: o pânico de procurar uma nova habitação. Na tentativa de se esquivarem de um confronto cara-a-cara com Berta, a dona do apartamento, Luís envolve-se com Miguel, iniciando involuntariamente um relacionamento sério do qual ambiciona sair, mas não consegue, devido ao medo de estar sozinho.
No outro extremo, a vida romântica e social de Inês mantém-se quase inexistente, e o desânimo com o dia-a-dia é mascarado com a constante presença imaginária do seu falecido pai e visitas bissemanais ao seu avô que vive num lar de idosos, e que fantasia cenários hipotéticos/improváveis/impossíveis hora sim, hora não.

Evicted and dealing with loneliness – and faced with her grandfather’s dementia – Inês takes refuge in the imaginary figure of her deceased father.

Inês, 25 years old, shares an apartment with a friend, Luís, who is also 25 years old. After receiving as eviction notice from their landlady, they experience the increasingly common problem among young people in Lisbon: the panic of looking for a new home. In an attempt to avoid a face-to-face confrontation with Berta, the owner of the apartment, Luís gets involved with Miguel, involuntarily starting a serious relationship from which he wants to leave, but is unable to, due to the fear of being alone.
At the other extreme, Inês’s romantic and social life remains almost non-existent, and her discouragement with everyday life is masked by the constant imaginary presence of her deceased father and the twice a week visits to her grandfather who lives in a home elderly, and who fantasizes hypothetical/unlikely/impossible scenarios every now and then.