como a vida seria muito mais miserável sem os filmes da minha vida: Duas ou Três Coisas que Eu Sei Dela de Jean-Luc Godard (1967)

A primeira vez que vi Duas ou Três Coisas que Eu Sei Dela, já tinha visto uma parte substancial da obra de Jean-Luc Godard até à década de ’80. Ou seja, já me foi um filme tardio no conjunto de filmes de JLG. E a verdade é que nem sequer foi um filme que me…

como a vida seria muito mais miserável sem os filmes da minha vida: O Rio Sagrado de Jean Renoir (1951)

Tudo isto vem de outro tempo. De outros tempos. Cinematográficos. Representativos. Literários. Políticos. Coloniais. De tempos com tempo. De tempos de memória. De memórias. Memórias da história e de estórias. Memórias afectivas. Isto é uma história de e com sabor. É uma história de sabor porque vem de longe, de outros tempos e lugares, de…

Prémios Sophia 2018 na 1.ª pessoa

Depois de uma cerimónia inaugural em 2012 na Cinemateca Portuguesa - Museu do Cinema onde foram premiados três vultos maiores do cinema nacional - António da Cunha Telles, Isabel Ruth e António de Macedo - a Academia Portuguesa de Cinema organizou pelo sexto ano a cerimónia de atribuição dos Sophia que visam destinguir o melhor do…

Filmes que fazem uma história: Elephant de Gus Van Sant (2003)

Podia chegar aqui, debitar meia dúzia de termos técnicos e uns quantos adjectivos que eu mesmo tenho dificuldade em perceber, e a coisa estava feita. Duvido que vos tocasse a alma, ou vos deixasse com alguma vontade de ver o filme em questão, mas pelo menos, eu passava aquela imagem de intelectual e de entendido…