16 Março // March 16th

21h00
Teatro Miguel Franco

Sep_1

AMPNE_HQ_FRAME

A MINHA PAISAGEM NÃO EXISTE
Dinis Leal Machado (Portugal)

Uma jornada íntima através das memórias de infância para reconstruir uma paisagem que não existe.

A intimate journey through childhood’s memories to rebuild a landscape that doesn’t exist.

Linhas

Still_Norley y Norlen

NORLEY Y NORLEN
Flávio Ferreira (Portugal, Cuba, Spain)

A linguagem silenciosa de dois irmãos, intimidade da fisicalidade. A diferença através da igualdade. Norley e Norlen são gémeos, umas vezes lutam… e outras não.

The silent language of two brothers, the intimacy of the physicality. Difference trough equality. Norley and Norlen are twins, sometimes they fight… sometimes they don’t.

Linhas

APNOE_final_withoutText00

APNOE
Nicola Stephanie Sangs (Belgium)

Um período de infância passado, que foi escondido durante muito tempo em negação, volta a viver dentro do espaço íntimo e uterino de uma banheira.

A past childhood period that was long tucked away in denial comes back alive within the intimate and uterine space of a bathtub.

Linhas

02

I’M STILL HERE (Portuguese Premiere)
Tana Gilbert (Chile)

Johnny (56) e Julia (87) são filho e mãe, e só se têm um ao outro. Submerso dentro do seu próprio tempo, Johnny lida com uma instabilidade mental que não é obstáculo para cuidar, pentear e cantar para sua mãe, que sofre a perda de memória.

Johnny (56) and Julia (87) are son and mother, and only have each other. Submerged in their own time, Johnny, deals with a mental instability that is no obstacle to caring, combing and singing to his mother, who suffers the loss of her memory.

Linhas

Image2

THE MAURITANIA RAILWAY: BACKBONE OF THE SAHARA (World Premiere)
Macgregor (Spain, USA)

A Mauritânia Railway é uma linha de comboio de 704 quilómetros que liga a mina de ferro de Zouerat com o porto de Nouadhibou. Sobre uma carruagem, viajamos através de vastas paisagens do Saara com as pessoas que dependem do comboio para sobreviver.

The Mauritania Railway is a 704-kilometer line linking the iron-mining center of Zouerat with the port of Nouadhibou. Atop a hopper car, we journey through vast Saharan landscapes with the people who rely on the train for their survival.